Óbidos - Centro da vila
Portugal

Sete propostas para descobrir a região Oeste | Centro de Portugal

Não é preciso procurar muito ou percorrer muitos quilómetros para encontrar pontos de enorme interesse turístico nesta região. Desde castelos, palácios, jardins, serra, lagoas, praias pouco frequentadas, praias reconhecidas a nível mundial pela prática do surf e pelas suas ondas gigantes, toda a região do Oeste é uma caixa de surpresas que merece uma visita.

Nós, já visitamos várias vezes esta região e neste artigo selecionamos sete locais próximos uns dos outros que permitem ser explorados em pouco tempo aliando o interesse histórico como a paixão pelas paisagens naturais e pelo mar.

Mapa do Roteiro

A – Óbidos, a vila fortificada

Óbidos situa-se dentro de Muralhas, possui ruas estreitas e antigas, um castelo onde atualmente funciona uma pousada de Portugal, miradouros em cima das muralhas que podem ser percorridas ao longo dos seus vários quilómetros e ao todo doze Igrejas e capelas. Além disso, o roteiro típico leva-nos a percorrer a rua direita cheia de pequenas lojas, casas de souveniers e de venda da Ginjinha, o licor tradicional de Óbidos que pode ser bebido num copo de chocolate. Reza a história que Óbidos foi conquistada aos mouros no século XII pela “porta da traição” aberta por uma moura apaixonada por um comandante das tropas portuguesas, porta essa bem mais próxima do castelo. No entanto, atualmente a entrada mais usada da vila é a Porta da Vila onde poderá também ser observado um mural de azulejos.

Óbidos - Centro da vila

Óbidos – Centro

Feira Natal - Óbidos

Óbidos – Castelo

Compare preços de voos para Lisboa.

B – Caldas da Rainha, a cidade das cerâmicas e termas

A nossa primeira proposta para visitar nas Caldas da Rainha é o Parque D. Carlos I, um grandioso jardim na parte central da cidade onde se pode encontrar um lago e a bonita fachada do antigo hospital termal. O edifício deu origem à cidade sendo que atualmente está encerrado. Dentro do jardim encontra-se ainda o Museu José Malhoa – o primeiro museu aberto ao publico em Portugal tendo como base uma coleção privada.

Caldas da Rainha é por excelência, uma cidade marcada pela produção cerâmica muito por conta do Raphael Bordallo Pinheiro, ceramista, jornalista, caricaturista, artesão, decorador professor e encenador que instalou na cidade uma fábrica de faianças em 1884 e onde começou a ser produzida a popular loiça das Caldas. Assim ao ir a caldas deve percorrer as suas ruas (rua das Montras e a rua de Camões são dois bons exemplos) e lojas mais tradicionais para poder levar para casa um exemplar da loiça das caldas mas também da doçaria tais como as cavacas, trouxas-de-ovos ou os beijinhos.

Hospital Termal

Hospital termal – Caldas da Rainha

C – Foz do Arelho – onde a lagoa se cruza com o mar

A Foz do Arelho é uma vila costeira, pertencente ao concelho de Caldas da Rainha, ficando a uns dez minutos da cidade. Em pleno verão é uma das praias mais concorridas da zona Oeste sendo que fica na foz da Lagoa de Óbidos. A Foz do Arelho foi em tempos uma vila piscatória, mas atualmente encontra-se mais direcionada para o turismo possuindo algumas ruas centrais com uma grande oferta de restaurantes e bares. Quando visitada durante o inverno parece mais uma vila fantasma mas a sua beleza natural centra-se especialmente no enquadramento paisagístico da Lagoa de Óbidos e do Oceano Atlântico. É uma praia com extenso areal e a Lagoa de Óbidos é um dos sistemas lagunares mais extensos do país, habitat privilegiado de uma extensa fauna e flora permitindo a prática da atividade de birdwatching.

IMG 4462

Foz do Arelho – Lagoa de Óbidos

Alojamentos na Foz do Arelho e arredores.

 

D – São Martinho do Porto e a sua baía concha

São Martinho do Porto, faz parte do nosso roteiro, pela forma quase circular ou em forma de concha da sua baia. Este foi o aspeto que nos apelou a visitar esta aldeia piscatória inserida na região turística conhecida como Costa de Prata. A baia com um extenso areal e um mar bastante calmo já que se encontra protegido do oceano por vezes violento e dos ventos fortes foi um importante porto marítimo estando atualmente mais orientada para o turismo. Este é um destino de praia, que pode ser uma alternativa mais calma à Nazaré e com uma beleza incomparável da sua baia tornando-a única em Portugal e na Europa. Além da praia, São Martinho do Porto ainda tem para oferecer vários miradouros, que permitem observar o mar e a baía (Miradouro do Largo José Bento da Silva), o farol do Morro de Santo António, a própria marginal em redor da baía e o túnel (passagem pedonal da baía para o mar agitado).

São Martinho do Porto

Baia de São Martinho do Porto

São Martinho do Porto - Entrada para a baia

São Martinho do Porto – Entrada da Baia

E – Nazaré e as suas ondas gigantes

No nosso passeio pela Costa de Prata, erradamente destinamos pouco tempo para visitar a Nazaré. Com muita pena nossa, apesar de conhecermos os seus ex-líbris apenas tivemos tempo para visitarmos a praia do Norte e os seus surfistas à procura das famosas ondas gigantes do canhão da Nazaré. Não obstante, Nazaré possui uma frente marítima de invejável extensão e qualidade sendo por isso um destino muito apreciado em époa de veraneio. O local mais interessante da nazaré é a região do Sítio da Nazaré, localizado no penhasco, na parte mais alta da cidade. Para aqui chegar, poderá deslocar-se de funicular, desde o centro da cidade ou obviamente, a pé ou de carro. Nesta zona, terá uma vista deslumbrante da cidade e das praias, incluindo da famosa Praia do Norte. Além da vista, pode visitar o Santuário de Nossa Senhora da Nazaré ou a Ermida da Memória e o Forte de São Miguel Arcanjo. Este é o local mais apreciado para observar as ondas da Praia do Norte.

Praia do Norte

Praia do Norte

Alojamentos na Nazaré

 

 

F – Peniche, a cidade mais a oeste da Europa

Peniche situa-se numa pequena península com um pequeno pedaço de terra que a liga ao continente com a caracteristica de ser muralhada. Quando entramos em Peniche, passamos por uma das portas da muralha da Fortaleza de Peniche. Este é um dos locais mais visitados da cidade e para o conhecer, pode fazer uma caminhada pelas suas ruas, junto às muralhas e em direção à Fortaleza. Este monumento foi mandado construir em 1557 pelo rei D. João III e foi concluído quase um século depois. A fortaleza foi ainda prisão política durante o estado novo e hoje é o Museu Municipal de Peniche. Na outra ponta da cidade encontramos o Cabo Carvoeiro. Além do farol de 27 metros de altura toda esta zona é de uma enorme riqueza geológica e também paisagistica. Esta riqueza está associada às várias falésias calcárias e às formas estranhas existentes nestas rochas, formadas ao longo dos anos pela ação do mar. Ao longe encontra-se a Reserva natural das Berlengas. Durante a nossa viagem não o podemos visitar uma vez que apenas há barcos durante os meses de verão. 

Farol do Cabo Carvoeiro

Farol do Cabo Carvoeiro

Cabo Carvoeiro

Cabo Carvoeiro e ao fundo as Berlengas 

G – Praia do Baleal

A Praia do Baleal, a norte de Peniche está dividida em duas partes, Baleal Norte e Baleal sul. Esta é uma característica interessante e que merece uma visita, mesmo que não seja durante os meses de verão para usufruir destas águas. A separar estas praias encontra-se uma língua de areia e a única estrada que faz a ligação do Baleal ao continente. O Baleal é uma pequena aldeia, numa muito pequena península. Além do Balaal, onde se encontram bons restaurantes, as praias com extensos areais são perfeitas para tomar banhos de sol e praticar alguns desportos aquáticos.

 Baleal

 Praia Baleal Norte e Baleal Sul

Panoramica Baleal

 Baleal

Planeie a sua viagem utilizando as seguintes ferramentas e/ou websites

Pesquise e compare voos

A ferramenta de pesquisa compara voos das diferentes companhias

Pesquise e compare hotéis

Com esta ferramenta pode comparar os preços para o mesmo hotel

Rent-a-car

Compare preços

Transfers

Com kiwitaxi vai encontrar o transfer para o seu destino

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *